I don’t regret you.

original

Clique aqui, para ouvir Tom Odell – Heal. ❤

Eu não me arrependo de todos os nossos desencontros, muito menos dos encontros marcados que acabamos desmarcando por pura teimosia. Não me arrependo de ter conhecido você, ou de ter me apaixonado no segundo seguinte em que demorou seus olhos nos meus. Não me arrependo de ter dito palavras rudes quando a raiva falou mais alto, muito menos de ter calado algumas palavras adocicadas demais, por ingênua insegurança de quem ama muito, mas não sabe ainda ser amado. Não me arrependo de ter conhecido seu melhor lado antes de conhecer o lado que todos fazem questão de esconder, mas que inevitavelmente todos o tem. Não me arrependo de não ter segurado sua mão naquela viagem, por perceber que sua alma estava mais livre do que da primeira vez em que nos esbarramos em outras terras distantes dali. Não me arrependo do primeiro beijo desajeitado, na pressa de quem já estava atrasado para ir, quando em mim eu ainda o sentia atrasado demais para chegar e ficar, só um pouco mais.

Eu não me arrependo da brecha no caminho que nos separou, de te ver se afastando aos poucos, e de não ter corrido atrás de você quando tudo que eu mais queria, era isso, apenas isso. Não me arrependo do meu ciúme exagerado, do sufoco de quem tem medo de perder a ponto de perder sem ao menos perceber. Não me arrependo de não ter desligado antes de você atender, mesmo já sendo madrugada, voz de sono do outro lado da linha sempre foi em partes uma silenciosa declaração de amor. Não me arrependo de ter feito da minha música preferida nossa trilha sonora, ainda é a minha música, com milhares de traços de você, que as vezes me fazem feliz e as vezes mais triste do que eu esperaria. Eu não me arrependo de ter deixado você para trás, seguir em frente em quase todas as histórias de amor, é um ato se coragem que nem todos conseguem praticar, tive a coragem suficiente de seguir sem você, mas não tive a coragem necessária para te pedir para me acompanhar.

Eu não me arrependo de ter sido tempestade só para provocar sua calmaria, você sempre foi do tipo que tira qualquer alma inquieta do sério apenas por não se deixar participar das discussões dramáticas que viviam em mim. Não me arrependo de ter quebrado a promessa e disparado com o carro na direção contrária aquela noite, sua companhia nunca decidiu o que queria ser de fato na minha vida, as vezes era apenas sufoco e outras tantas era  dádiva que me fazia olhar ao céu e simplesmente agradecer. Gratidão por ter você, por ser você. Não me arrependo da mistura perigosa que já usei por você, mistura de coração partido, copos de bebida e famigerado celular, meias palavras em meias mensagens de texto, era sinônimo de meia pessoa do outro lado da tela, matutando na ausência de respostas, o que o vazio nesse caso gostaria de dizer. Não me arrependo de ter guardado o melhor abraço para um momento especial que nunca aconteceu, fazer planos deixa a alma leve, faz acreditar que nem todo dia ruim sobrevive a uma madrugada inteira, na maioria das vezes a manhã seguinte reorganiza toda bagunça que o dia anterior nos causou.

Eu não me arrependo de ter sido meus defeitos todos antes das qualidades, comecei do lado avesso, mas fui autentica em cada loucura, fiz do meu pior o seu cartão de boas vindas, para só depois fazer do meu melhor um apelo carinhoso de quem lhe implorava para não se assustar. Sempre teve muito sentimento na maior parte da minha enorme loucura, você só precisava perceber. Não me arrependo de ter feito do meu coração um adereço exclusivo para você, poucas pessoas conseguem ser descritas em sentimentos, mas no meu caso amor sempre foi o mesmo que você, e vice versa. Não me arrependo do conflito dos nossos opostos tentando lembrar de que éramos o errado mais persistente de se tornar o certo. Não me arrependo das suas piadas de mau gosto, que mais me irritavam do que me faziam rir, por vezes até via no seu jeito ácido um nervosismo de quem sente mas tem medo de sentir, o mesmo e na mesma proporção que eu já sentia. Não me arrependo de todas as pessoas que conheci depois de você, vários pares de olhos definitivamente não apagam o azul que só os seus conseguem ter. Eu não me arrependo mesmo com todos os tropeços, mesmo com todas as feridas, mesmo com todos os sinais de “perigo” acionados, eu não me arrependo de ter amado você. Chorei as lágrimas que precisava chorar, no momento em que eu mais precisava, mas também compartilhei com você os meus melhores sorrisos. E em meio a toda essa tempestade de nossos opostos se chocando em alto mar, eu fui extremamente feliz, apenas por ter conhecido você, por ter tido você na minha vida, num breve espaço de tempo em que ela foi a nossa vida, também.

Anúncios

Diz aí que eu te escuto

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s