What kind of love I deserve?

0101

 

Clique aqui para ouvir Nobody Knows – The Lumineers! ❤

 

Okay. Aqui estou eu, com meus vinte e tantos silenciosamente assombrada pela nova pergunta nos encontros de família, onde o  tradicional “e os namoradinhos?”, é trocado pelo não menos constrangedor,  “na sua idade eu já estava casada” ou “você vai ficar pra titia”. Aliás, pouco importa para eles se os tempos mudaram, ou se você é filha única. Quando seus primos adolescentes engatarem os primeiros namoros e você ainda estiver solteira, se prepare até seu tio avô vai tentar arrumar o filho de um amigo para te apresentar. Parece que  para algumas coisas, não importa o tempo ou o quanto as mentes se mostrem mais abertas à quebra de padrões, certas coisas definitivamente não mudam. Sim, as pessoas ainda acham que solidão é sinônimo de tristeza, não entendem o fato de ser apenas uma escolha. Ainda acham que felicidade é soma de dois mais dois , não entendem que pode ser apenas um estado de espírito mesmo. Ainda acham que a sua vida precisa seguir aquela premissa de: nascer – crescer – estudar – trabalhar – casar – ter filhos e morrer. Me desculpem os contrários, mas apesar dos vinte e tantos, da falta de casamento e da não pré disposição para filhos, eu estou muito bem e feliz, obrigada!

O frio na barriga existe sim. Quando você percebe que seu circulo de amizade, vem mudando um pouco o foco. Os eventos se inovam em convites de despedida de solteiro, casamento, batizado, aniversário de um ano daquele bebê que parece que nasceu ontem. Vidas antes iguais, agora tão absurdamente diferentes da sua. O sentimento de estagnação vem, você se sente meio parado no tempo, como se a sua vida ainda não tivesse de fato começado. Mas, ei colega: Ela já começou a algum tempo. E a deles também, mas vocês seguiram caminhos diferentes e isso de forma alguma quer dizer, que você tomou o caminho errado. Você não precisa se sentir imaturo, só por não saber o que falar numa conversa sobre a melhor fralda para bebês ou o melhor decorador de casamentos da região. Fale sobre o trabalho, sobre a sua próxima viagem, sobre ter aprendido um novo idioma,  ou sobre ter descoberto a melhor cerveja importada, naquela loja no centro da cidade. Se soar imaturo, deixa soar. Isso é a sua realidade. Não se sinta menor só por não poder comparar a sua realidade a deles.

Saiba, que tudo bem não casar. E tudo bem também, não ter filhos. Se sua ideia de vida é uma mochila nas costas e a cara no mundo, está tudo bem. Independente das mudanças que a vida nos mostra, o mais importante é não mudar quem você é. Ou, o que você realmente deseja só para seguir um padrão do que os outros acham que é melhor para você, ou melhor para qualquer pessoa. Se prepare. O diferente nem sempre é bem aceito. Podem surgir ainda quem diga: Mas, ainda solteira? Algum defeito ela deve ter. Defeito colega? Que tolice, não tem defeito algum, aliás, tem defeitos como todas as outras pessoas. Se perfeição fosse sinônimo de relacionamentos, bem… então ninguém no mundo teria alguém para compartilhar seus defeitos. O seu maior defeito seria o medo. O medo de ser você quando as pessoas a sua volta, rotularem ser você, como ser errado.

Você não precisa namorar aquele cara “fofo” mas que não faz o seu tipo, só para mostrar a eles que você também tem alguém. E não precisa MESMO, aturar a falta de respeito daquele cara estúpido, só por medo da solidão. Tudo tem seu tempo menina, não apresse o curso natural da vida. Não deixe as pessoas te colocarem para baixo dizendo que quem muito escolhe, acaba por ficar sozinha. E quando alguém disser que você é exigente demais, diga: Sim, eu sou mesmo! Ser exigente é sinal de amor próprio, você não precisa se contentar com menos do que pensa merecer, só por medo de não encontrar quem mereça de verdade. Não diminua seus padrões, só para tentar encaixar algumas pessoas neles. Moldes tem a medida exata para ser chamados de certos, e se espremer todo para caber dentro de um molde que não lhe serve, acredite jamais vai deixar de ser errado. Não chegaria nem perto de ser o certo. Por isso, não mude os moldes, para que as pessoas entrem neles, mude as pessoas. Menina, o mundo é tão grande, viva a sua vida sem pressa e não deixe ninguém dizer o que você tem de fazer.

Se você diz que o amor que você merece é o atencioso, que se preocupa com detalhes e te conhece como se fosse transparente. Então só aceite esse amor. Se você diz que merece, o mais intenso dos amores, independente de tempo, mas que te faz se sentir viva e segura. Então só aceite esse amor. Pare de perder tempo com meio termos. Para de dar uma chance para quem diz gostar de você. O simples fato de dar a chance, deixa óbvio que você jamais vai conseguir gostar dele da mesma forma. Não deixe o mundo tentar te influenciar com falsas verdades. Não deixe o mundo mudar você. A realidade do outro não precisa e não deve ser a mesma que a sua, se você não a quiser. Tenha a ousadia de ser diferente. Viaje o mundo, conheça novas culturas e pessoas, tenha as suas próprias histórias para contar. Mesmo que suas histórias não incluam filhos, casamento e receitas de família, tenha orgulho de as contar, mesmo que sejam recebidas com desdém.As vidas são espetáculos diferentes, criados pelo mesmo autor. Cada pessoa tem o seu roteiro, a sua história, os seus atores. E parte da beleza do mundo é poder ter essa gama de histórias diferentes para serem ouvidas. Mesmo que parecidas, uma nunca será como a outra. Todas tem sempre um diferencial. Por isso, viva a sua, sozinha ou não. Você não é imatura colega. É livre. E liberdade é dom de muitos, mas coragem de poucos.

E lembre-se: O tipo de amor que você merece, é o tipo de amor que você quer ter. ❤

Anúncios

Diz aí que eu te escuto

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s