tomorrow, do you come? I miss you.

 

real-love

Clique aqui, para ouvir Stay With Me – Sam Smith. Enquanto lê ❤

De todas as coisas que você poderia ser na minha vida, escolheu ser saudade. E sabe, eu pensei que seria fácil falar de você agora. Já que o tempo, teve o brilhante trabalho de aumentar a distância entre nós. Antes éramos dois e mais alguns quilômetros. Hoje somos só os quilômetros. Aonde foi que a gente se perdeu? Em que curva da estrada você tomou o atalho errado? Eu queria saber por onde começar. Nem que o começar em questão, fosse apenas uma forma de entender o porque de terminar. Ou a forma como tudo terminou. Sempre acreditei que para duas pessoas ficarem juntas, só o que bastava era o amor. Enxergava os apaixonados como super heróis, em que o amor era o super poder que os fazia vencer tudo e todos. Mas o amadurecimento faz a gente perder o brilho. Faz a gente voltar para o trilho e parar com essa mania de tentar colorir o mundo todo, com um único lápis de cor.

Não importa se aquela é a nossa cor preferida. Não importa o quanto a gente julgue amar alguém. O mundo não se diminuí só para ver o amor da gente aumentar. Aliás, esse tal amor parece nunca ser o bastante. Cheguei a conclusão que nessa versão de super heróis, amor é força e kryptonita ao mesmo tempo. Nos dá forças, na mesma quantidade e proporção em que nos tira quando ficamos perto demais da chamada felicidade. Hoje eu sei, que apesar de todo amor, o final nem sempre termina com um ‘foram felizes para sempre’, muitas vezes eles só foram mesmo, sem ter a mínima intenção de voltar para ser feliz.

Ninguém sabe dizer o porque. Se tratando de amor ninguém nunca vai ser pós graduado. Só chega um dia em que a campainha do apartamento toca, e não tem um você esperando do outro lado. Não tem mais perfume na roupa depois do abraço. Não tem mais sorriso aberto, ao ver mensagem de bom dia na tela do celular. Não tem mais travesseiro do lado direito da cama ocupado. E aí você percebe que de seu mesmo, só o seu amor. Sorriso algum se torna posse, não importa o quanto ele roube o ar dos seus pulmões, nas vezes que se abre sem jeito assim meio de canto. As pessoas vão. E só o que fica é um eu carregado de sentimentos por você. Entre eles a saudade. Entre eles, todas as coisas que ficaram de você.

Eu queria poder dizer que já mandei você embora. Mas parece que toda vez que troco as fechaduras, você dá um jeito de fazer cópia das chaves. Insiste em ficar. Insiste em me fazer lembrar. Quando não está na canção tocando despretensiosamente no rádio, está na forma como meus  nervos ficam a flor da pele, vendo as pessoas falarem seu nome, mesmo não se tratando de você. É difícil, colocar ponto final, em diálogos outrora tão cheios de vírgulas e milhares de reticências. A gente sempre continuava, lembra? Passavam se algumas semanas e a fala voltava. A briga terminava. E um capítulo novo era inserido no índice.  Cheio de novos planos e histórias para contar.

Quando um amor passa a ser só uma saudade. A gente nunca sabe o que esperar, mas continua esperando. Esperando ouvir de um amigo que ‘fulano perguntou de você’. Esperando o frio na barriga reaparecer. Esperando a ligação da voz rouca, querendo saber como vai a vida. A sua vida. E você espera. Mesmo sem saber o que esperar. Mesmo sem saber por quem esperar. Mesmo sem entender que a pior parte da espera, é que a gente nunca sabe qual pessoa está disposta a voltar para nós. Muitas vezes a pessoa que volta, não volta exatamente como era quando partiu. E você se pergunta se esse tempo todo, esteve esperando por alguém que nem ao menos conhecia de verdade. Sem perceber que em toda espera, ambos estão sujeitos a mudanças. E só dessa vez, pode ter sido você quem mudou.

A gente nunca se recupera de uma saudade, evitando que ela seja sentida. É preciso sentir SIM. Em cada um dos cantos da casa e do coração. Em cada um dos acordes da canção. É preciso chorar todas as lágrimas que sentir vontade. Roubar para si todos os gostos do outro e jurar para quem quiser ouvir, que eles sempre foram só seus e de mais ninguém. Olhar todos os dias a mesma foto. Sonhar todos os dias com o mesmo sorriso. ‘Xeretar’ as redes sociais da maioria dos amigos. Ir em determinado lugar só para encontrar. É preciso sentir saudade. Pois só assim, a gente vai aprendendo a não sentir. E não importa o quanto soe contraditório. A contradição faz parte do amor. E mesmo sem nexo, sem contexto certo e sem porquê. A saudade está ai, para ser sentida.

Por isso, eu só queria te dizer… Que você ainda é minha saudade sendo sentida. E que dia após dia, me aproximo mais do que foi nosso ponto final. Pedindo ao tempo para passar mais devagar. Porque por ironia do destino ou não, continuar a viver meu maior amor, só se tornou possível se eu estiver disposta, a viver minha maior saudade. E SIM, eu estou disposta a viver você. Minha maior saudade ❤

Anúncios

Diz aí que eu te escuto

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s