Eu sinto TANTO, por você sentir tão POUCO.

fotoswave.blogspot.com casal

Eu sinto tanto, por sentir tanto assim. Eu sinto tanto, por não sentir tão menos quanto você gostaria que eu sentisse. Eu sinto tanto por você não sentir tanto quanto eu. Eu sinto tanto amor por você… E você sente tão pouco por mim. Um dia me perguntaram: Mas afinal, como eu sei que é amor? Você sente – eu respondi. Não tem como definir, são sentidos. É pele, é olho no olho, é toque. É sentir tanto, e não ter sequer um nome para o que sente. É sentir que o mundo todo, só é todo, com aquele alguém. Do contrário é só vazio. E você sente o vazio também, sente a ferida que ele causa. Ei, pare! Pare de procurar por ai definições baratas de amor. Faça a sua própria definição caramba. Comece por se permitir.

Não adianta de nada, praguejar a sorte, colocar a culpa no cupido, se você fecha a porta do próprio coração com cadeados e correntes. Quando você vai visitar alguém e dá de cara com a porta trancada, o que faz? Pula as janelas? Força a fechadura? Leva um pé de cabra? Não, eu sei que você não é ladrão. E porque então, espera que seja um ladrão a roubar teu coração? E se ele simplesmente fizer como você? Der meia volta e sair, ao ver as portas fechadas. Não é todo amor que insiste e vai tentar as janelas. Não. Pare de colocar a culpa no destino. Se você faz as escolhas e escolhe todos os dias, se fechar contra sentimentos que possam te causar dor. A culpa não é do amor que nunca chega. Ele pode tantas vezes já ter chego e dado meia volta. Porta fechada afasta

. Não é a toa que amor ‘piegasmente’ rima com dor. Todo amor se fortalece na dor. E se perece? Então não era amor. Simples. Sem rodeios. Sem meias palavras. Para estar disposto a amar, é preciso estar disposto a deixar a porta do coração entreaberta, com um amigável tapete de boas vindas na entrada. Para estar disposto a amar, é preciso estar disposto a se lançar no escuro de uma incerteza, de algo que você não tem como controlar. Arrume a casa, coloque os móveis no lugar, se permita sentir a presença de alguém. Sem expectativas. Sem planos. Sem amarras. O amor é livre. É natural. Não é a toa que todos os seus planos vão dar errado. Amor não é feito para fazer planos, é feito para viver. A vida não sai sempre como planejado, porque então o amor teria que sair? Pare com isso! Pare de achar que todas as pessoas vão ser como as que machucaram você. Ninguém está imune as feridas. Nem eu, muito menos você.

O mundo não conspira contra você, nem a favor, ele só não conspira e ponto. Mas achar que qualquer pessoa que sorri na sua direção, esconde no sorriso um ar a mais de maldade, é loucura. Aprenda a sorrir de volta e só. Só sorrir. O mundo inteiro, não quer te machucar. É inteiro demais para isso. São pessoas demais para isso. Algumas pessoas, ou apenas uma delas, só quer uma coisa: te fazer feliz. Mas para isso você precisa, se permitir. Um voto de confiança em você mesmo e não precisa depositar todas as suas cartas na pessoa. Deposite em você. Você é legal. Sim, você é muito legal. Confie que você pode ser feliz com alguém… E se confiar você vai ser. Sentir tanto, as vezes faz você sentir demais. Sufoca. Confunde. Eu sei. O amor tem tanto disso também. Confusão. Sufoco. Deixar de sentir não é a solução. Sentir menos também não. A solução é aprender a sentir. Sentir que o amor não fica preso só nas palavras clichês, na presença do outro com você.

O amor fica na ausência. Na saudade. Na rotina e até mesmo no silêncio. O amor é como uma moldura. O que está dentro dela é que realmente importa. É aquilo que está dando certo. É aquilo que faz valer. O amor, tem tanto disso. De ser tanto. E tantas vezes ser tão pouco… tão pouco para ser capaz de se esconder em tantos lugares, de tantas formas diferentes, de tantos jeitos, de tantos tamanhos. E ainda assim ter tanto amor envolvido. Isso é amor – eu disse. E quem me perguntou já não me entendeu. Mas eu não esperava entendimento. Eu só esperava uma dose a mais de amor, e dois torrões de açúcar por favor… Hoje eu vou me permitir, tantas doses de amor a noite puder me dar. Vou me embriagar. Experimente também!!! Lembre se: é preciso amar primeiro… para só depois, ser amado de volta.

t.

Anúncios

Diz aí que eu te escuto

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s