Bebi dois goles de você, e acabei me embriagando.

tumblr_static_tumblr_static_d5h8aek38ls8oskoo0k008ow_640

Você se apaixonou. Quando menos esperava, quando não estava nem ao menos preparado para isso, você se apaixonou. E quem é que está preparado? Ninguém. Quando o amor chega, não se incomoda nem ao menos em pedir licença. Simplesmente chega e nos toma por inteiro. Assim como aconteceu com você. O mundo ganha outro ritmo, os dias ganham um pouco mais de cor e a vida começa a ser vivida em pares. Você divide com ela a sua cerveja preferida, que acaba se tornando a dela também. Divide aquele seu moletom surrado e quente, naquela manhã de maio, em que a temperatura resolveu cair e os pegar desprevenidos. Divide sua cama de solteiro, aparentemente pequena demais para dois, mais na qual se encaixam perfeitamente. Divide os sonhos.

Divide a grana do táxi na volta daquele show da banda preferida dela, que agora é a sua também. Divide o sofá naquele domingo preguiçoso, em que a única coisa que anima, é ver um filme na tv. Divide o controle do videogame e esse só você sabe, como é difícil dividir. Divide seu sushi no restaurante japonês que ela disse que não gostava, por birra, e acabou devorando ele mais do que você. Divide tudo que antes era só seu. E sabe o que é mais estranho nisso? Você não se importa nem um pouco em dividir. É como se todas as coisas que você mais amasse na vida, agora só fizessem sentido se fossem ao lado daquela pessoa.

Você não consegue e nem tenta recordar como era a vida antes dela, mas faz os mais diferentes planos para como será com ela, daqui em diante. Você divide. Mas cuidado. É preciso tomar cuidado para não deixar se auto dividir também. Tudo bem transformar o mundo a sua volta em metades, desde que você não acabe se tornando uma delas. Ser metade não torna o outro seu inteiro. Ser metade o deixa pelo contrário mais vulnerável ao erro. Pessoas inteiras vivem o amor. Metades só fingem o estar vivendo. Você se apaixonou. Quando menos esperava. Quando já havia desistido. Quando achou que não havia pares suficientes para você. Mas sempre há alguém.

Por mais errado, torto e atrapalhado que seja o coração, sempre vai existir para ele um amor. Veja só você. Está apaixonado. Anda sorrindo a toa por aí, cantarolando Iorc em cada esquina. Veja esse brilho bobo nos seus olhos, e essas covinhas que saíram no seu sorriso. Algumas pessoas insistem em dizer que felicidade não tem nome. Eu concordo, em partes. Felicidade não só tem nome, como endereço, meias da sorte e até mesmo um laço amarelo no cabelo. Veja só você, dividindo o mundo em dois, sendo par por aí. Quanto orgulho. Veja só você, sorrindo em dobro todas as lágrimas que já chorou sozinho.

Você conseguiu, é par de alguém, é parte de alguém. Pode ser que seja apenas um capítulo, mas também pode ter a sorte de ser o livro inteiro. Não se permita engavetar, empoeirar se numa estante qualquer. Arregace as mangas e escreva sua história. Seja o mocinho e faça dela sua garota. Seja o herói. O cavaleiro valente na armadura brilhante. O príncipe que ela nem sequer sabia que queria. Seja você. Seja você de verdade. Porque veja só você. Você se apaixonou. Foi pego de surpresa. Foi feito par de alguém. Veja só você, deixou de ser sozinho e agora anda em par por aí. Cantarolando Iorc com segunda voz, sendo duplo coração dentro do peito. Sendo mais amor e menos, bem menos solidão.

Anúncios

Diz aí que eu te escuto

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s